http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/768238Mo__ambique.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/399617_sMo__ambique1.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/812008_sAngola1.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/867587_sAngola2.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/395244_sAngola3.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/996574_sAngola5.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/744963_sJap__o3.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/749718_sJap__o4.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/121613_sJap__o7.jpglink
Mocambique1 Angola Angola2 Angola Angola4 Japao1 Japao2 Japao3
O Cardeal D. António Marto, bispo de Leiria-Fátima, visitou a Assembleia

No dia 19 de julho, os membros da XIII Assembleia Geral tiveram a honra da visita do Bispo de Leiria-Fátima, Cardeal D. António Marto.

Neste encontro, muito informal e amigo, que incluiu o almoço, D. António Marto inteirou-se do andamento da AG e dos assuntos a tratar, incentivando a todos à fidelidade e à alegria do anúncio do Evangelho. Por fim, teve a amabilidade de se juntar a nós para uma foto do grupo.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

Pág. 3 de 14

Exposição missionária: «Pelos caminhos do mundo»

«Pelos caminhos do mundo» é o título da exposição missionária que há de percorrer diferentes zonas do país.

Vai ser inaugurada a 29 de setembro, pelas 11 horas, na Escola Francisco de Holanda, em Guimarães. Ali permanecerá durante 15 dias.

 

Igreja e Missão 238

Igreja e Missão 238
Maio - Agosto 2018
Editorial

A missão no coração do povo não é uma parte da minha vida, ou um ornamento que posso pôr de lado; não é um apêndice ou um momento entre tantos outros da minha vida. É algo que não posso arrancar do meu ser, se não me quero destruir. Eu sou uma missão nesta terra, e para isso estou neste mundo. É preciso considerarmo-nos como que marcados a fogo por esta missão de iluminar, abençoar, vivificar, levantar, curar, libertar. (EG, 273).

1. Tenho recorrido com alguma frequência a estas palavras do Papa Francisco na sua exortação apostólica Evangelii Gaudium. Nós, humanos, somos, pois, uma missão sublime, mas há nódoas negras que podem agredir o interior do corpo, espalhando-se como manchas de óleo e matando o divino em nós. A Igreja – na sua peregrinação pela história – tem passado por vigorosos vendavais, mas tem permanecido de pé graças a figuras que animam e acalentam, que transmitem pontos de luz e apelam à mudança e à renovação, pois sabemos que estagnar é retroceder.

 

 

 
 
 
 
Share