background

Vilar do Paraíso

PARÓQUIA SÃO PEDRO DE VILAR DO PARAÍSO

 

A paróquia situa-se na antiga FREGUESIA DE VILAR DO PARAÍSO, extinta em 2013. Hoje está na União de Freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso. Tem 4,17 Km2 e mais de 14.000 habitantes. É a freguesia mais jovem do Conselho e a única que tem crescido nos últimos anos. Até uns anos atrás, a agricultura era a sua atividade principal. Hoje, a situação é diferente. Algumas indústrias de pequena e média dimensão fazem de Vilar do Paraíso uma terra mais urbana.

Com um historial milenar, pertenceu ao antigo Couto da Tarouquela, que chegou a ser propriedade de D. Afonso Henriques e mais tarde do Mosteiro de Grijó.

A Igreja Matriz, com a imagem do padroeiro São Pedro (do século XVIII), para além da Capela de S. Martinho e da Capela (Ermida) de S. Caetano, é a peça mais distinta do património religioso desta paróquia. Esta igreja fora doada ao convento de Grijó em 1299, através de um contrato, em que o mosteiro de Grijó cede ao bispo do Porto, Dom Vicente, o padroado de Vilar do Paraíso. O seu nome atual surge já nos princípios do séc. XIV, quando o Censual do Cabido se lhe refere como ecclaesia sacti Petri de Paraíso. Na primeira metade do século XVI, Fernão Camelo, obteve em Roma a Bula pontifícia que lhe permitiu unir os vínculos da sua Quinta de Vilar do Paraíso aos rendimentos e proventos da Igreja de Vilar do Paraíso – do Bispado do Porto – e que a Capela da Quinta se tornasse paróquia. A arquitetura manuelina inicial do edifício religioso foi-se adulterando devido a reconstruções dos séculos XVIII e XIX. A igreja de dimensões reduzidas, tem uma só nave, com abóbada de granito. A torre foi construída entre 1883 e 1884. No seu interior, ao corpo de nave única corresponde a capela-mor, manuelina, com dois tramos, separados por um arco quebrado, com acesso independente. A capela-mor, classificada como monumento nacional, é considerada única no país. Tem dois arcos-cruzeiros de caraterísticas tipicamente góticas, com aboboda de nervuras e de dois altares, pormenor pouco vulgar. A ogiva do teto da Igreja é magnífica e única no concelho.

Quanto à atividade pastoral ela é diversificada: tem um Secretariado de Catequese que coordena a catequese do 1º ao 11º ano (preparação do crisma); Grupo de Jovens; Pastoral Familiar que promove os Ciclos de Conversas Amplas (CCA); Preparação de pais e padrinhos para os sacramentos; Formação de acólitos, leitores, grupos corais (7 coros); Formação de adultos para o sacramento da crisma. E um bom número de Ministros extraordinários da Comunhão. Contamos ainda com alguns movimentos, grupos apostólicos e obras sociais: Apostolado da Oração, Cursilhos de Cristandade, Equipas de Nossa Senhora, Liga Operária Católica, 5 Equipas de Casais, Grupo de apoio às Missões, Equipa das Vocações e a Conferência Vicentina para os pobres.

 

No campo sociocultural, há um forte espírito associativo, que se estende  por algumas atividades. Eis os nomes das respetivas instituições: Associação Columbófila de Vilar do Paraíso; Associação Cultural e Recreativa “Os Amigos Vilarenses”; Associação Recreativa “Entre Parentes”; Associação Recreativa de S. Martinho d’ Além; Centro Ciclista de Vilar do Paraíso; Grupo Desportivo da Ilha; Grupo Dramático de Vilar do Paraíso; e o Rancho Folclórico de Vilar do Paraíso. Existem também outras instituições importantes: Academia Musical de Vilar do Paraíso e ao Agrupamento de Escuteiros nº 321 (Corpo nacional de Escutas), o primeiro a ser criado em V. N. de Gaia, já lá vão oitenta anos.

A Paróquia é administrada por um Conselho Paroquial para os Assuntos Económicos (Fábrica da Igreja) e um Conselho Pastoral Paroquial que inclui todos os representantes das pastorais e mais dois diáconos permanentes: diác. Celestino José de Oliveira Gomes e diác. José Joaquim Guimarães Angélico.

Por esta paróquia já passaram vários Párocos diocesanos e da Sociedade Missionária da Boa Nova. Nos últimos anos a Paróquia foi entregue aos cuidados dos Padres diocesanos Missionários da Boa Nova: Pe. José Manuel da Costa Lima (Ago. 2007–Out. 2017), Pe. Manuel Jerónimo Nunes (Out. 2017- Set. 2019) e o atual pároco é o Pe. Carlos  Alberto da Costa Correia (Set. 2019).

Na paróquia existe uma Residência e um Centro Paroquial com uma Secretaria de apoio permanente.

Situam-se na Rua Major Teixeira Pinto, 423/445, em Vilar do Paraíso, no Conselho de Vila Nova de Gaia, com o telefone: 227 110 132;

 

Morada:

Paróquia de Vilar do Paraíso

Rua Major Teixeira Pinto, 423

4405-877 VILAR DO PARAISO

Telefones: 227130030 / 227110132

 

Email: paroquiavilardoparaiso@gmail.com

Página oficial: www.sementesdeesperança e www.catequesevparaiso.blogspot.pt